quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Trabalho desorganizado? Sabe delegar tarefas?

Trabalhar 16 horas por dia nem sempre significa fazer muito trabalho, pois por vezes o trabalho efectuado pode ser pouco, muito pouco. Confuso? Vamos lá, então explicar...
Frequentemente partilho experiencias com colegas que são extremamente organizados, para eles não existe sobreposição de tarefas, confusão de prioridades, desorganização. Antes de iniciarem uma tarefa, fica sempre assente por escrito quem vai fazer o quê. Depois deste passo, cada um dos envolvidos, a primeira tarefa que faz é deixar por escrito como vão fazer essa tarefa, onde irão recorrer na procura de fontes, imagens, whatever... É fundamental que antes de iniciar qualquer tarefa saiba passo a passo o que vai fazer nesse projecto, onde vai recorrer na procura do necessário para a realização do mesmo, os tempos que vão ser gastos (estimativa), os envolvidos e as respectivas prioridades na elaboração do mesmo. Normalmente este tipo de pessoas trabalho no máximo 1 ou 2 horas a mais por dia do que tem estipulado no seu contrato.


Claro que também conheço e já trabalhei com os profissionais que trabalham 14, 15 ou mais horas por dia e nunca tem nada pronto a horas e a tempo. A qualidade do seu trabalho nem sempre é a mais desejada, seja por eles, pelas chefias ou mesmo pelos clientes. Claro, que a maioria das vezes a maior responsabilidade é da empresa e não do recurso humano, embora nestes casos, normalmente a responsabilidade e a cura desta dificuldade é dos dois e terá de ser solucionada pela empresa e colaborador em conjunto. Frequentemente me dizem que por terem tanto trabalho têm de fazer tudo a correr e claro que sendo assim sempre falha alguma coisa. Ora, eu não concordo porque com organização (do colaborador e da empresa), saber delegar tarefas (que dificuldade para muitos, correcto?) e com atitude vencedora em que obrigatoriamente estamos sempre focados nos objectivos quantitativos e qualitativos, iremos conseguir trabalhar mais em menos horas.


Delegação de tarefas, porquê?
Os gestores costumam afirmar que as exigências a curto prazo das tarefas operacionais e de importância inferior impossibilitam a dedicação de tempo a tarefas mais importantes e a longo prazo. Isto é, o planeamento estratégico da organização, o controlo global e a formação ficam de certo modo postos de parte pelos gestores que se ocupam diariamente com tarefas menores. Para obter mais tempo para si e para as tarefas importantes, o gestor tem de delegar as tarefas menores que podem ser feitas por outras pessoas. Deste modo, o pessoal torna-se também mais experiente e motivado. A delegação eficaz transmite ao delegado um maior sentido de responsabilidade que se traduz num sentimento de valorização e satisfação. Os funcionários terão um melhor desempenho num ambiente estruturado, onde se saiba quais os deveres e responsabilidades de cada um, e onde lhes sejam atribuídas tarefas que ampliem as suas capacidades.

2 comentários:

Muitos não delegam com medo a perder força dentro da estrutura ;)